Cada corpo reage de uma forma o meu reagiu com uma intensidade absurda de dor e enjôo. Mas sabe é só o começo e todo começo é difícil. Estou no 4º dia, não me alimentei com nada. Seguir a dieta do medico parece missão impossível. Seriam 8 refeições (diárias) liquidas e fracionadas e somando os 4 dias eu ainda não consegui tomar nem 5 copinhos de café com 25 ml de gatorade congelado.  E mesmo assim em nenhum momento tenho sensação de arrependimento. Eu só sinto muito por não estar conseguindo ser mãe[bb] como sempre fui, isso eu sinto. Eu choro…

Ontem Gabriella precisou tanto de mim e eu não podia nem me mexer por causa da dor. Tenho passado muito tempo sozinha, minha avó está hospitalizada e hoje está sendo operada.

Minha irmã tem se dedicado ao maximo, tem ido pegar gabis na escola, rodou o comercio inteiro atrás de uma blusa do Brasil pra Gabis, tem passado tardes com a gabis, ela fazendo as coisas pela Gabriella é o mesmo e até mais do que fazer por mim. Ontem Gabis dormiu chorando no meu ombro porque está com dó de mim mas mesmo assim é dona de grandes palavras de incentivo.

Ela acorda de madrugada pra saber como estou, se ela acorda e eu não estou na cama ela vai até o banheiro e fica comigo até que eu termine de vomitar, aí eu choro demais porque ela tem 5 anos e se sente responsável por mim.

Pedir pra uma mãe ficar de repouso é dificil, Gabis queria tanto a casa enfeitada na copa ela ta tão animada pra copa que é até pecado não fazer os gostos dela e eu queria muito ficar bem, pra poder ir no comércio e comprar as coisas que ela me pediu mas hoje não dá. to que nem o AA um dia de cada vez, quem sabe amanhã não é mesmo?

Eu sei que jajá estarei rindo desse perrengue todo mas é que tem horas que é muito cansativo ser perseguida por Murphy em tempo integral, Murphy me “odilha” tanto que nem o hormônio consigo tomar e sabe o que aconteceu? Além de balonada acordei menstruada. #$%!%@%#&¨#

Leia também :

Fernanda Ramalho

Mãe, Publicitaria, Acreana do pé rachado, Louca por fotografia, Mulher, Completa, especialista em limpar vomito e bumbum de nenem. Também sou ponto de referência. Sim "logo ali depois daquela gordinha" mas isso vai mudar coloquei o balão intragastrico dia 8 de Junho e em 7 meses eliminei 39 kilos mas ainda não atingi minha meta portanto continuo em pleno processo de emagrecimento e ainda no ano de 2011 irei para o segundo balão intragastrico.

  12 Responses to “Eu entendo que…”

  1. Primeira vez que estou aqui e olha… Adoreiiiiii… muito legal o blog ;D
    Beijos e Sucesso

  2. eita Fê…
    entendo cada palavra sua,
    apesar de não ser balonada, não estar no momento passando por nada nem parecido,
    ainda assim entendo,
    pq sou mãe de um pequeno de 8 anos e já tive meus momentos de ‘deixar de ser mãe’ – como eu queria…
    mas apesar de td… penso assim:
    o q vale mais é a qualidade do momento, não a quantidade!
    então,
    o momento agora é seu, só seu… egoísmo? não acho… pq dp desse seu tempo, vc vai estar melhor ainda pra gabis!!!!
    pensa nisso, acho q conforta! 😉
    espero ter ajudado um tiquinho tá?
    bjão
    da Li

  3. OI Fê! agora sei oque tem passado menina, demorei a escrever pq ler me dava enjoou, acredita nisso?
    Poxa! imagino como está sendo sofrido para vc não poder dar toda a atenção que sua filhota merece.
    Mas vc vai ver a Gabis ainda vai sentar no seu colo novamente e dizer… -Lembra mãe quando vc ficou dodói por causa do balão? e vcs duas vão rir disso.

    Força Sempre!!!!

  4. FORÇAAAAAAAAAAA estamos na torcida!
    Bjcas

  5. Fê,
    Força amiga,como você mesma disse, daqui a poucos estaremos rindo disto tudo,mas entendo perfeitamente como se sente em relação à Gabi também sou assim.Nascemos pra ser mãe em toda a sua plenitude e quando não podemos ser mãe 100%,nos ressentimos disso.
    Estou torcendo por você,se precisar de qualquer coisa,dê um grito.
    Bom final de semana.
    Beijos

  6. Nossa, amiga… me permite dar aquela risadinha sem graça? Do tipo q concorda com vc q um dia vai dar risada da situação, mas q hj nem imagina o q vc tá passando…
    Deve ser ruim demais não poder fazer nada pela Gabi! Minha mãe passou por isso com meu irmão mais novo, pq fez plástica nos seios logo depois q ele desmamou, mas ainda era um bb e queria colo! Era mais novo q Gabi ou Sofia, daí vc imagina? Ela sofreu tbm, viu?
    Mas depois dá tudo certo! E sabe o que é melhor? Veja como a Gabi é sua companheira! Ela te protege e cuida! Desejo q seja assim pra sempre! Até msm nas fases rebeldes da vida da pequena (pq existem, ne? rs)
    Um beijo, amiga!
    Tô longe mas… conta comigo!

  7. Nas piores horas, temos sempre que pensar no lado positivo né!?…
    pensa no exemplo fantástico de mãe que vc dá pra Gabi, ela tão pequena, cuidando de vc, pq foi assim que sempre fez por ela, pensa na super mãe que ela também será!…
    Não se culpe por isso não, ela entende que é pro seu bem, e pro bem dela mesma, como vc já citou!
    a copa só começa qndo o Brasil entra em campo, até lá tudo pode acontecer, e a Gabi poderá bagunçar a casa toda torcendo…xD
    Tu é guerreira, esse espaço aqui mostra bem isso!
    Força mulher!!
    Beijo grande!
    (e Deus nunca dá a mochila maior que podemos carregar, fato)

  8. Querida… Também sou Mãe e entendo você…
    Mas como alguém disse em um dos comentários… esse momento é seu… e ter a Gabis do seu lado deve ser encarado como uma coisa boa… receber tanto amor e atenção… receba esse amor todo que a Gabis está te dando, agradeça e aproveite… ser amada é bom demais… ser cuidada, melhor ainda… pense assim: Fernanda e Gabis formam uma parceria sem igual!
    E a sua filha vai aprender muito com esse momento… Ela é pequenina, mas parece ser muito inteligente… dentro dela ela entenderá esse momento, tenha certeza.
    Querida estamos por aqui… se precisar… é só chamar!
    Beijocas com gosto de mar!
    Karina e Equipe ANNA JOANA

  9. Nandão, sei que é clichê, mas uma coisa de cada vez. O momento agora é seu, é um momento delicado e que precisa de cuidados. A Gabi vai entender, fique tranquila.
    Sei que é difícil, complicado, mas tente beber um pouco de gatorade pelo menos, para nao desidratar e ter que ir ao hospital tomar soro =(
    To aqui torcendo por vc, acompanhando tudo e rezando pra logo vc estar 100% amiga! Força ai!
    Bjs

  10. Olá Fernanda,me chamo Carine e navegando pelos blogs encontrei o seu,e confesso que achei você uma mulher super guerreira,um exemplo de força de vontade.
    Sou professora,recém formada,morando em Santa Rosa.Quando saí da Capital ainda não tinha nem ouvido falar neste balão intragástrico,mas confesso que muito me interessou.Meus alunos me olham diferente,me sinto desconfortável,mas já tentei todas as dietas possíveis,e nada aconteceu por muito tempo.Vi que você,apesar da dor que sente,é solícita e procura ajudar.Não consigo viajar para fazer redução,pois como vocÊ deve saber o SUS é burocrático demais,então,peço gentilmente que me forneça algumas referências daí da Capital,pois nas férias,irei para Rio Branco e gostaria muito de me informar a respeito.Segue junto com o comentário,meu e-mail,e se você puder me fornecer primeiras informações,ficaria grata.
    E mais uma vez,parabéns pela sua força de vontade e perseverança.
    Que Deus seja seu guia nesta nova fase.
    Fique bem.
    Beijos.

  11. Oi Fê!
    Puxa, não fique assim! Olha, tente pensar que no momento você que necessita de cuidados, que certas coisas da Gabi estão sendo sacrificadas sim, mas que, lá na frente, vc está muito melhor para todas as coisas, e ai vc poderá retribuir em dobro pra Gabi. Lindona, a vida é assim, ás vzs temos que sacrificar nossos filhos por circunstâncias da vida. Quando eu me mudei em 2008 de Niterói para o Rio, quem mais sofreu foi a Luana, por sair da casa com quintal que ela amava para um apertamento e da escola que ela amava de paixão para outra que ela odiou. Foi um ano inteiro complicado e muito difícil. Em 2009 ela foi para a escola que ela está hoje, e ela sempre fala que é a melhor escola que ela já estudou na vida, e ontem ela disse que ama morar aqui. E eu olha pra trás e me lembro como eu sofri em 2008 por ter tirado da minha filhas coisas que ela tanto amava… e hoje ela nem dá falta daquelas tais coisas, rs. No seu caso não será diferente, tudo isso vai passar!
    Beijos e melhoras pra vc!

  12. Me emocionou essa dedicação e preocupação da Gabi. Tão pequena e tão madura! Que sorte, hem? Vc vai ficar bem. É um dia de cada vez mesmo. O importante é que ela entende.

Leave a Reply to ANNA JOANA Cancel reply

(requerido)

(requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

   
© 2012 Brindo à vida Suffusion theme by Sayontan Sinha