Mães são criaturas especiais. Elas têm uma visão de mundo toda
peculiar.

Guardam experiência porque já viveram mais tempo que seu filho.
Experimentaram incontáveis alegrias. Também tristezas, mágoa e
dor.

E sabem que, por mais amem seu filho, não poderão impedir que tudo
isso ele também experimente: coisas positivas e coisas negativas.

Sabem igualmente que isso faz parte do grande aprendizado que
redundará em progresso para ele próprio.

Possivelmente por essa razão é que uma mãe elaborou uma carta,
mais ou menos nos seguintes termos:

Caro mundo: Meu filho começou hoje na escola. Durante algum tempo,
tudo vai ser estranho e diferente para ele.

Eu gostaria que você o tratasse com carinho.

Até aqui, sempre estive ao lado dele. Aquieto seu coração. Curo
suas feridas.

Estou por perto quando ele cai e rala o cotovelo ou o joelho.

Quando ele cai da bicicleta, do skate e tropeça nos cadarços soltos
do tênis.

Mas agora tudo vai ser diferente. Esta manhã ele vai sair pela porta
da rua, acenar para mim e começar sua grande aventura.

Ele irá aprender provavelmente sobre disputas, tragédia e
sofrimento.

Para viver neste mundo é preciso fé, amor e coragem.

Por isso, mundo, eu gostaria que você o pegasse pela mão e
ensinasse o que ele precisa saber.

Ensine-o, mas com carinho. Ensine-o que, para cada malandro que
existe por aí, existe também um herói.

E que, em verdade, há muito mais heróis do que malandros. Heróis
anônimos que realizam grandes proezas todos os dias.

Fale-lhe muito mais dos heróis. Incentive-o a se tornar um deles.

Ensine-o que para cada político corrupto existe um líder dedicado.

E narre-lhe detalhes das vidas desses líderes para que os possa
imitar.

Ensine-o que para todo inimigo existe também um amigo. Diga-lhe como
conquistar e conservar amigos.

Ensine-o sobre as maravilhas dos livros. Livros de ciência, de arte,
de grandeza.

Dê a ele um momento de silêncio para que possa ponderar sobre o
mistério dos pássaros no céu, das abelhas ao sol e das flores nas
campinas.

Ensine-o que é muito mais digno fracassar do que trapacear.

Ensine-o a ter fé nas próprias ideias, mesmo quando todo mundo lhe
disser que ele está errado.

Ensine-o a vender seu cérebro e seus músculos pelo mais alto
preço. Mas faça-o ciente de que seu coração e sua alma nunca
devem ser colocados à venda.

Ensine-o a fechar os ouvidos para o clamor da multidão… E
manter-se firme e disposto a lutar quando achar que está certo.

Ensine-o com carinho, mundo, mas não o mime, pois é o teste do fogo
que produz o aço mais resistente.

Mundo, veja o que você pode fazer por meu filho. Ele é alguém
muito especial.

* * *

A educação de uma criança não é somente um trabalho de amor e um
dever.

É uma missão importante, desafiadora e honrosa. Em verdade, ela
exige do educador o melhor que ele tenha para dar.

Por isso, maternidade e paternidade são missões das mais nobres,
confiadas pela Divindade à mulher e ao homem.

Pense nisso!

(Autor Desconhecido)

Leia também :

  • Hoje Gabriella está completando 4 anos e 11 meses. Já n ...

  • Me ensina a perdoar quando necessario e a não desejar m ...

  • Eu tenho o habito de escrever para Gabi num caderninho, ...

Fernanda Ramalho

Mãe, Publicitaria, Acreana do pé rachado, Louca por fotografia, Mulher, Completa, especialista em limpar vomito e bumbum de nenem. Também sou ponto de referência. Sim "logo ali depois daquela gordinha" mas isso vai mudar coloquei o balão intragastrico dia 8 de Junho e em 7 meses eliminei 39 kilos mas ainda não atingi minha meta portanto continuo em pleno processo de emagrecimento e ainda no ano de 2011 irei para o segundo balão intragastrico.

  One Response to “Carta de uma mãe.”

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Telma Maciel, Fernanda Ramalho. Fernanda Ramalho said: Novo post no Blog, Carta de uma mãe. – http://tinyurl.com/38c9ljz […]

 Leave a Reply

(requerido)

(requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

   
© 2012 Brindo à vida Suffusion theme by Sayontan Sinha