Quando eu cheguei ao meu limite de 139 kilos eu percebi coisas que só alguém muito acima do peso é capaz de compreender. Eu passei a me sentir excluída do mundo  e de mim afinal eu me amava tanto e me aceitava tão bem do jeito que eu era  que não conseguia de fato enxergar como eu realmente era.

Mas o mundo que não foi feito para gordos começou a me mostrar o quanto eu estava gorda. A Cadeira do Cine João Paulo é terrível,  aquele cinema por si só já é desconfortável e pra gordo então aquele cinema é um castigo. Qual o gordo que nunca ficou com medo de ficar com a bunda entalada naquela cadeira do cinema que atire  a primeira pedra.

E o medo de sentar nas cadeiras plásticas? Com 139 kilos eu sentia muito medo de sentar numa cadeira plástica.

Sempre fui gorda e muito vaidosa, mas com 139 kilos eu não estava mais encontrando nada que caísse bem em mim. Toda roupa por mais lindas que fossem na vitrine no meu corpo ficavamum escangalho só, eu me sentia constantemente uma pamonha mal amarrada.

O fôlego diminui… Inúmeras vezes em que eu estava brincando minha filha e tive que parar porque meu eu não tinha mais fôlego.

A minha saúde sempre foi boa, taxas de glicose e colesterol ótimas. Eu tinha taxas magras em um corpo gordo.

Mas aos 139 kilos algo tinha que “pifar” afinal nosso corpo é uma maquina que precisa ser abastecida com alimentos saudáveis, precisa alongar-se e movimentar-se todos os dias para ter um ótimo funcionamento. Aí meu fígado pifou, encheu-se de gordura a ponto de comprimir meu pâncreas. Foi nessa hora que eu acordei e precisei reavaliar toda minha vida. Precisei repensar se valia a pena, ficar sem fôlego, ter medo de sentar em cadeiras plásticas e etc…

E aí eu tive que deixar de me amar para ver todos os meus defeitos, ver que o mundo mesmo sendo feito de diversidades não aceita o gordo, que o próprio corpo humano não foi feito para ser gordo e deixando de me amar eu aprendi  a me amei novamente pois foi só aí que eu decidi colocar o balão intragastrico e mudar radicalmente a minha vida.

Eu tive que aprender a me amar e ver  o quanto minha gordura estava me incomodando. Se você quer ser magro porque esta incomodando os outros você não vai conseguir emagrecer, porque os outros não te dão determinação, força de vontade, foco, energia para vencer um dia de cada vez.

Na verdade eu nem quero ser magra eu só quero recuperar o fôlego, não me sentir uma pamonha mal amarrada, quero me olhar no espelho e gostar do que vejo. Recuperei meu foco, passei o final de semana pensando no quanto já caminhei pra chegar até aqui e iniciei um novo ciclo, com novos focos.  Problemas internos e externos sempre existirão mas nenhum deles poderá me tirar do foco.

Novas metas e focos.

  • Estou usando 48, mas comprei uma  blusa 46 e quero usá-la daqui 1 mês.
  • Para o Natal quero comprar uma roupa da @Viviepetit
  • Para o meu aniversario (20/02) quero estar fina e comprar um vestido na Loja Maria Mariá
  • Comer no maximo de 4 em 4 horas mesmo que eu esteja sem fome.
  • Trocar o elevador pelas escadas.
  • Não esquecer de tomar água.
  • Ingerir mais chás já que não consigo tomar sucos.
  • Ser insistente.
  • Não me desesperar quando o peso emperrar.
  • Controlar minhas emoções.
  • Preciso lembrar que já foram 27 kilos eliminados e o pior já passou. Do quadro de obesa morbida eu estou no de obesidade grau II e isso pra mim é uma grande vitoria. Porque estou cada dia mais perto de ter um peso normal.
  • Manter os hábitos saudáveis conquistados até agora.
  • Comemorar cada 1 kilo eliminado porque para perder 2,3,4 kilos é necessário perder primeiro 1.
  • Estabelecer metas pequenas a longo prazo. Por exemplo ao invés de estabelecer a meta de eliminar 20 kilos. Vou estabelecer de 5 kilos a cada 5 eliminados. Pequenas metas são mais fáceis e mais estimulantes. Um dia de cada vez  sempre!

***Não deixe de participar da promoção da Anna Joana – Plus Size: http://www.brindoavida.com.br/blog/2010/10/15/primavera-%E2%80%93-anna-joana-promocao-plus-size-2010/

Leia também :

Fernanda Ramalho

Mãe, Publicitaria, Acreana do pé rachado, Louca por fotografia, Mulher, Completa, especialista em limpar vomito e bumbum de nenem. Também sou ponto de referência. Sim "logo ali depois daquela gordinha" mas isso vai mudar coloquei o balão intragastrico dia 8 de Junho e em 7 meses eliminei 39 kilos mas ainda não atingi minha meta portanto continuo em pleno processo de emagrecimento e ainda no ano de 2011 irei para o segundo balão intragastrico.

  12 Responses to “Quando me amei de verdade.”

  1. Fernanda, deixa eu postar este texto no meu blog, pondo teu link? Tenho leitoras que estão precisando ter esse tipo de reflexão.
     
    Tem coisas escritas aí que eu nunca percebi, como largura do assento do cinema. Nunca pensei nisso! Gostei desta outra visão.
     
    beijo

  2. Oi Fernanda. Adorei seu depoimento. Assim como você tbém tive que mudar meu olhar sobre mim mesma. Sempre fui “gorda” (ainda prefiro “gordinha”), mas meus exames tipo colesterol,glicose,etc, sempre estavam ótimos. Sempre usava roupas que me deixavam bem, valorizavam o q tinha de melhor no meu corpo. Sempre fiz dietas, até emagrecia, mas depois recuperava tudo. Depois do casamento engordei 50 kgs. Aí não teve jeito. O ponteiro da balança mostrava 164kg. Como você nada mais me servia; morria de medo das cadeiras plásticas, o pior, usava duas cadeiras…e mesmo assim não era nada confortável; quase morria ao chegar em casas (no 4º andar sem elevador). Daí tomei a decisão de fazer a cirurgia bariátrica. Fiquei 6 meses com os pedidos de exames nas mãos. Foi difícil, mas resolvi que tinha de tomar uma atitude. Hoje, fazem 6 meses que fiz a cirugia, já eliminei 40kgs e estou super feliz… Continue assim, com força de vontade conseguiremos atingir nossos objetivos.
    PS: nossa, escrevi demais!
    bjus…

  3. Oi Fernada,  entendo perfeitamente tudo que li no seu post…. e  vivo isso também por este motivo que na ultima quinta -feira 14/10 coloquei o balão e juntas vamos que vamos!!!:bee:

  4. Olá amiga!!!
    VC nem sabe coloquei meu balão ontem de manhã m/, estou muito feli, mas por outro lado estou um pouco decepcionada, continuo com uma fome animal e tenho comigo sem passar mal, tava tão cansad de liquidos que comi ate um grelado de peixe, achei que fosse me acabar de vomitas, mas nada, :blurp: estomago de elefante msm. Queria passar mal(isso me limitaria), porém, estou aqui, bela e gorda esperando peder meus tao sonhados quilos.
    Beijin :prayer:     

  5. Fernanda, estive no blog da Fer, e li seu depoimento, achei fantástica a sua força de vontade. Siga em frente, estarei fazendo parte desta corrente, torcendo por você! Eu também estou precisando perder uns pontinhos, rsrsrs. Você me deu inspiração. Parabéns!!! Estarei sempre por aqui, seguindo…: para estar a par das novidades.
    Bjos: Tia Ném.

  6. Fernanda vc esta de parabens pois sua determinaçao e força de vontade vai leve-la para o sua vitoria. parabens e forças….

  7. Muito bom para mim ler seu post, estou precisando me animar e coincientizar para mudar meus hábitos. Obrigada por partilhar :)

    beijos e um ótimo dia!

  8. Oi, Fernanda! Li seu depoimento no blog da Fernada Reali e fiquei tocada com algumas reflexões suas. Sou formada em Nutrição, mas sabe como é, casa de ferreiro, espeto de pau! :) Ganhei 21 quilos na gravidez que não me abandonaram mais e ainda consegui ganhar mais 3 entre dietas radicais e retrocessos. Cheguei no meu limite tb, tanto físico quanto emocional, e depois de ler seu texto tive mais estímulo ainda para acertar o passo. Meu corpo não reclama mais, ele GRITA, implora socorro! :) Por conta do peso e da postura inadequada ganhei 4 hérnias na coluna e as dores só aumentam, mas um estímulo forçado para mudar. Sem falar no cansaço, desânimo e perda de roupas que vem no pacote, né? Ok! Vou combinar contigo, os primeiros quilos que perder comemoro aqui com vc,ok? Beijão, Fabi.

  9. Oi Fernanda!
    Li seu depoimento no blog da Fernanda Reali. Sei o quanto é difícil emagrecer…Em 2004 eu estava c0m 94kg e havia decidido que não ia deixá-lo aumentar. Resolvi fazer um regime à minha maneira, apenas reduzindo as quantidades do que comia e cortando refrigerantes. Consegui emagrecer 16kg em dois anos. Putz, fiquei super contente de poder caber em muitas roupas boas que eu tinha! Até me animei mais em voltar a sair. Porém, sinto que estou perdendo a mão de novo…de 2006 até hoje já engordei 4kg. É os outros dizem “ah! são 4kg em quatro anos, isso não é nada”, mas são sim em vez de engordar eu poderia ter emagrecido esses “nada”! Até escrevi no blog da Fernanda Reali uma vez: cada 200gr que você engorda em um mês são 2Kg e 400gr ao fim de uma no e 24kg em dez anos! Se a gente não cuida o que vai acontecer? Beijos, Renata

  10. Adorei o texto principalmente quando vc disse uma pamonha mal amarrada….rs…
    Vou te seguir adorei suas dicas, mas vou deixar a minha tb, escurece a letra um pouquinho, que fica melhor, quase desisti por conta disso!!!
    Bjs e muito sucesso pra vc!!!

  11. Olá…Estou completando 66 anos neste mes…Muito embora aparente bem menos, ainda assim, poderia ter uma aparencia melhor, se não fosse o excesso de peso que venho carregando de alguns anos pra cá…Sofro do efeito “sanfona” e tenho retenção de líquido…Minha barriga é volumosa e minhas nádigas tb. De frente não parece estar volumosa, mas de perfil é muito esquisito! Até os 58 anos eu pesava 65 kg, de lá pra cá, venho subindo mais que baixando o meu peso…Os bons hábitos alimentar que tinha, foram oscilando conforme o humor e depois com uma grande depressão, as coisas pioraram pq. nem exercícios físicos conseguia fazer e mesmo caminhar de costume, agora nem tenho disposição e por tal , minhas articulações estão ficando comprometidas…Vcs. devem estar se perguntando, “mas que mulher ociosa, lenta???” Saibam que eu tb. vivo me fazendo esta pergunta…Algo de muito errado esta ocorrendo comigo, pq. sinceramente, honestamente, eu me levando todas as manhãs com o firme proposito de fazer tudo o que é viavel pra minha situação mudar, mas nos primeiros meses, não obtendo resultados esperados, eu volta passos atrás e por tal, continuo a ficar como estou, obesa, triste, sem auto estima…Fiquem a vontade pra me puxar a orelha, preciso mesmo de umas sacodidas,,,Mas, tb. por favor, gostaria de umas orientações , tipo dieta, etc., pra que eu possa aos poucos, perder ao menos 25 kg. e continmuar a manter-me, ok? Obrigada pela atenção e o espaço…Bjs.

  12. Parabéns pelo texto, realmente para emagrecer requer mesmo muito foco, meta e objetivo, o que eu mais gostei foi da parte que vc se refere problemas sempre irão existir internos e externos, e é verdade o problema é que sempre procuramos soluções fáceis ou desculpas para nos esconder em um corpo cheio de banha e vivermos infelizes e se sentindo inferiores na maioria das vezes em certas situações. me refiro a mim, e sei que isso acontece com muitas gordinhas como nós. A solução é só uma, encarar de frente a situação e esquecer pq problemas temos e sempre teremos. não é fácil, mas o que na vida que é fácil que tem o sabor da vitória? to nessa briga com a balaça a anos e vejo que quem anda ganhando sempre é a balança. cheguei ao ponto de me sentir uma coitada, uma problemática , que não como muito e engordo. realmente, não como exageradamente, mas como erradamente. Diante disso percebi que sou Eu X Eu. ou mudo minha rotina ou vou viver essa vida de ex gostosa a vida toda. PESANDO 100 kg pra quem pesava 59 kg, isso é desleixo mesmo – NO MEU CASO. é cuidar muito dos outros e me esquecer de mim, Deus que me ajude, pq vou mais uma vez entrar na academia, mas com OUTRA consciencia, de que tenho obrigação por enquanto, como vou para o trabalho todo dia, E AINDA CHEGO EM CASA sou obrigada a lavar e passar e cozinhar etc…, por que a academia tem que fazer parte da minha vida, independente se eu quero ou não, e a dieta da nutricionista, pelo que vi, vou comer mais do que realmente comia, porém, fracionado e sem pular nada de refeição e comida mais saudável, vou mudar tudo e espero ver esse resultado aí de vcs perder 25 kg em 6 meses, agora vou lhes dizer uma coisa, se não conseguir objetivo nenhum, não tem problema, vou continuar tentando e tentando e tentando. fazer o que? que Deus nos ajude, porque fácil nada na minha vida é. quem me dera de se fosse.

Leave a Reply to ana Cancel reply

(requerido)

(requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

   
© 2012 Brindo à vida Suffusion theme by Sayontan Sinha