Enquanto providenciava o almoço pra pequena que estava na escola eu assistia o Programa Hoje em Dia (sim na minha casa tem TV na cozinha) e a reportagem era sobre o estresse que as crianças de hoje vivem, um estresse que muitas vezes os pais são culpados. Falava dos pais que sobrecarregam as crianças com diversas atividades como: natação, inglês, ballet, aulas de reforço e etc… São atividades importantes sim, mas devem ser dosadas. Uma criança com o dia cheio de compromissos, com hora para absolutamente tudo, tratadas como incansáveis não é o caminho certo assim como uma criança que vive um eterno ócio, é preciso encontrar um meio termo respeitando a idade e a estabilidade emocional dos pequenos. Muitas vezes vejo os pais de hoje não estão preocupados em apenas criar filhos, em criar cidadãos e sim em criar doutores, advogados, atletas e isso sobrecarrega a criança com uma pressão que não condiz com a idade nem com a compressão dela. Criança precisa ser criança, precisa ter seu tempo e viver uma fase de cada vez.

Por mim Gabriella faria inglês, natação, ballet e reforço na escola, mas as coisas não funcionam assim é preciso respeitar a criança e pensar na estabilidade emocional e física dela. Gabis está indo pro segundo ano de ballet e só agora estou pensando em uma nova atividade mais por necessidade que é a natação, minha bichinha tem 6 anos e ainda não sabe nadar e nadar é importante não só pelo bem estar físico mas por segurança mesmo mas estou indo com calma principalmente porque esse ano ela terá provas, vou ver se ela vai conseguir conciliar as primeiras  provas com o ballet aí dependendo do resultado partiremos para natação.

A nova geração é a geração que sabe um pouco de tudo é a geração de crianças que querem parecer adultos e é muito diferente das gerações passadas. Pra mim criança é criança e precisa viver cada coisa no tempo certo.

Mas será que essa nova receita da certo??? Eu prefiro não fazer da minha pequena uma cobaia, prefiro acreditar que a receita certa é respeitar seus limites e suas emoções. E você?

Leia também :

Fernanda Ramalho

Mãe, Publicitaria, Acreana do pé rachado, Louca por fotografia, Mulher, Completa, especialista em limpar vomito e bumbum de nenem. Também sou ponto de referência. Sim "logo ali depois daquela gordinha" mas isso vai mudar coloquei o balão intragastrico dia 8 de Junho e em 7 meses eliminei 39 kilos mas ainda não atingi minha meta portanto continuo em pleno processo de emagrecimento e ainda no ano de 2011 irei para o segundo balão intragastrico.

  One Response to “Estresse na infância.”

  1. Genteeeeeeee, essa reportagem foi um baque em mim,pq eu nunca pensei q sobrecarregasse minha pequena … quer dizer minha filha, pq pequena ela não é mais faz tempo!
    kkkkkkkkk

 Leave a Reply

(requerido)

(requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

   
© 2012 Brindo à vida Suffusion theme by Sayontan Sinha