Eu maniaca por informações encontrei esta noticia:

Da obesidade morbida a anorexia: triste historia de uma jovem de 21 anos

 

 

A principio o site Mulher 7 x 7 tinha colocado Balão intragastrico mas foi um erro do proprio site e foi corrigido. Malissa passou por cirurgia de reduçao e nao pelo balão intragastrico. O balão intragastrico não é um procedimento cirurgico e mesmo com a  fobia alimentar é impossivel perder 127 kilos em um pequeno espaço de tempo porque o balao só fica 6 meses no estomago. entao como perder 127 kilos em 6 meses???

Acredito que ela possa ter algum problema no metabolismo ou de absorçao alimentar e principalmente psicologico. Por isso friso que a orientação de um bom profissional é muito importante nesse processo de emagrecimento. Não podemos esquecer que obesidade é uma doença e precisa ser encarada como tal.

A correção no site foi feita mas a historia da Melissa Jones é triste e merece atenção

atualização dia 6 de maio

 

Malissa Jones, 21 anos, já foi a adolescente mais obesa do Reino Unido. Em 2008, com o ponteiro da balança perto dos 203 quilos, ela recebeu um ultimato: era perder peso ou morrer dentro de alguns meses.

Malissa escolheu a primeira alternativa e enfrentou uma cirurgia no estômago. Era a ajuda que ela precisava para perder 127 quilos e chegar aos 76, meta estabelecida pelos médicos.

Agora, a situação se inverteu: Malissa desenvolveu uma espécie de fobia à comida e está pesando pouco mais de 50 quilos (cerca de 12 são só pele). Precisa engordar para sobreviver.

Antes da cirurgia, Malissa ingeria 15 mil calorias por dia. Hoje, ela come três cenouras cozidas, duas porções de parsnip, um vegetal europeu, e uma batata assada, um total de 300 calorias, menos de um terço do que ela deveria consumir para se manter saudável.

“Meu médico diz que, se eu continuar assim, eu terei apenas seis meses de vida. Eu provavelmente morrerei por causa de um ataque cardíaco, então eu preciso ser perseverante e comer. Estou tentando, mas é muito difícil”, disse Malissa à revista Closer Magazine (o Daily Mail reproduziu alguns trechos).

A tristeza vivida por Malissa é uma das explicações para sua imensa dificuldade em comer. Recentemente, ela vivenciou a perda de seu primeiro filho, Harry. A notícia da gravidez foi uma surpresa, já que seu namorado usava camisinha. Contrariando a opinião médica, os dois decidiram ter o bebê e Malissa diz ter lutado muito para se alimentar adequadamente.

Mesmo assim, perdeu peso durante a gravidez. O bebê nasceu desnutrido e morreu 57 minutos após o parto, realizado no sexto mês de gestação por causa de uma falha no fígado da mãe. “Eu não cheguei a pegar Harry no colo. Não acredito que vá superar isso”. Ela guarda fios do cabelo de Harry e algumas fotos em uma caixa. Após a morte do bebê ela perdeu 63 quilos. Ela diz que era mais feliz quando estava obesa.

Anna Carolina Lementy é repórter de ÉPOCA em São Paulo.

 

Leia também :

Fernanda Ramalho

Mãe, Publicitaria, Acreana do pé rachado, Louca por fotografia, Mulher, Completa, especialista em limpar vomito e bumbum de nenem. Também sou ponto de referência. Sim "logo ali depois daquela gordinha" mas isso vai mudar coloquei o balão intragastrico dia 8 de Junho e em 7 meses eliminei 39 kilos mas ainda não atingi minha meta portanto continuo em pleno processo de emagrecimento e ainda no ano de 2011 irei para o segundo balão intragastrico.

  8 Responses to “Da obesidade mórbida à anorexia: a triste história de uma jovem de 21 anos”

  1. Triste história, espero que ela consiga vencer esse transtorno tbm!

  2. Triste isso. Apesar de todos os distúrbios que ela parece ter, eu ainda acho que é tudo consequência da ditadura da magreza. A menina que, ao que parece, já tinha a cabeça fraca… Muito triste.

    Beijos!

    http://tudodesapego.blogspot.com

  3. Olha ela precisa de psicologo, a história é muito triste mesmo.

  4. DIficil ate comentar diante de um fato desses.
    Na verdade o psicologico do ser humano precisa ser muito bem preparado quando se impoe, perder ou ganhar peso.
    O medo, a angustia e ansiedade, se tornam um principal problema, para quem ganah uma metas dessas.
    Devemos a cada dia manter nosso equilibrio emocional, dando tempo para todas as coisas, para trabalho, para divertir, para namorar, para passear..
    Na verdade. há tempo ceto, para todas as coisas…

  5. Ai, Fê… que história triste… Sabe, acho q são poucas as pessoas que se preparam para uma mudança drástica em suas vida. Pq qndo acontece do nada (como a gravidez e depois a morte do bebê), não tem como se preparar msm. Mas pra uma cirurgia para reduzir peso, tem que ter preparação psicológia e um ‘treinamento alimentar’ antes, não?
    Sei que é mto triste a história dessa menina… Muito msm…
    beijo

  6. FIQUEI SABENDO QUE OS PLANOS DE SAÚDE ESTAM OBRIGADOS POR UMA NOVA LEI,
    A COBRIR CIRURGIA DA OBESIDADE MÓRBIDA,
    EM 6 MESES DE CARÊNCIA.
    VC PODE ME INFORMAR QUAL É A LEI,E SE NA PRÁTICA VAI FUNCIONAR,
    OS PLANOS EM SEIS MESES ESTARAM COBRINDO A CIRURGIA.
    AGUARDO A RESPOSTA
    MEU EMAIL É : JULIANADIREITOOLIVEIRA@HOTMAIL.COM
    GRATA JULIANA

  7. Sua vida vale muito, porisso Malissa lute, não desanima, lute por sua vida…e vc irá conseguir,tenha fé em Deus.Beijão…

Leave a Reply to Silvana Costa Navarro Cancel reply

(requerido)

(requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

   
© 2012 Brindo à vida Suffusion theme by Sayontan Sinha