Uma das características que mais admiro na minha filha é: O Comprometimento.

Ela é fiel, se entrega, se engaja e se envolve com todos os seus compromissos.

 

Certa vez minha filha me perguntou sobre doação de órgãos, pois ela acreditava que sentia dor e todas aquelas coisas fantásticas da imaginação de uma criança de 8 anos. Então expliquei e ela ficou emocionada, dizendo que queria ser doadora, que quer salvar vidas mesmo quando ela não tiver mais vida. E eu como doadora acho importante plantar essa semente nas nossas crianças, porque o futuro é delas!!

E ontem filhota estava brincando com o primo e na brincadeira deles uma boneca sofreu um acidente, morreu e era doadora de órgãos. Meu sobrinho por ser bem mais novo do que Gabriella não sabia o que isso significava e minha filha foi explicar. Fiquei tão orgulhosa da minha garota e com a certeza de que se educarmos melhor nossos filhos teremos um mundo melhor para eles.

Plantei a sementinha e vou continuar regando….

E você? já plantou a sementinha?

 

Era o seriado que eu precisava pra preencher o vazio dos seriados que já se foram e pra me fazer rir por diversas situações que já passei.  O seriado vai mostrar as mudanças que acontecem na vida de um casal com a chegada do primeiro filho. A volta ao trabalho, a vida social, manter o fogo e etc… É divertido, é dramático, é intenso, mas pra quem não tem filhos pode parecer assustador ou besteirol demais.

No Brasil estreou hoje no canal Universo Channel, mas nos EUA é sucesso de criticas, indicações a prêmios  e já tem segunda temporada confirmada.

Se eu vou acompanhar? CLARO! **as mãe pira**

A Verdadeira fantasia de uma mulher:

 

Esses dias eu estava no aeroporto em mais uma das chegadas e partidas da minha vida e minha filha me ligou, chorando, de saudade e fez um pedido emocionante pra mim: “Mãe canta pra mim…”

Eu não queria cantar. Eu queria abraça-la, eu queria esta com ela, mas na ausência eu aprendi que muitas coisas podem representar um abraço no momento que a saudade começa a escorrer pelo nosso rosto em forma de lagrima. E a musica é uma delas…

Imediatamente lembrei de uma musica que eu e ela ouvimos no filme a menina e o porquinho, uma canção de ninar: “dorme,dorme pequenina. o sol já disse adeus e se foi…” e fiquei ali cantando até acalmar o coração dela (e o meu também)

Cantei alto e deixei a lagrima escorrer, sem me preocupar com ninguem a minha volta porque o que mais importava naquele momento é que o que está dentro de nós.

 

Esse tempo que estou a tratamento aqui em Goiânia, minha filha esta com as pessoas mais incriveis do mundo: minha irmã e minha mãe. E apesar de toda saudade, de todo vazio que tenho sentido eu sei que minha filha está bem porque está com essas duas pessoas… E hoje me peguei rindo porque minha irmã que ACHAVA não ter vocação nenhuma pra ser mãe de menina mas está se saindo uma super mãe substituta de menina.

E eu?? choro só de não saber como vou poder agredecer por tudo tudo que essa turma tem feito por mim. Porque quem a boca da minha filha adoça, adoça muito a minha!

Amo amo voces. e hoje to toda trabalhada no choro da saudade. Especialmente porque sonhei com vocês!!! Abracei tanto minha filha que acordei aos prantos mas foi de alegria, porque foi o melhor sonho dos ultimos meses!!

 

Deixar ir dói tanto quanto ficar…

20120517-080440.jpg

 

 

“A boa mãe é aquela que vai se tornando desnecessária com o passar
do tempo. Várias vezes ouvi de um amigo psicanalista essa frase, e

ela sempre me soou estranha. Chegou a hora de reprimir de vez o
impulso natural materno de querer colocar a cria embaixo da asa,
protegida de todos os erros, tristezas e perigos. Uma batalha
hercúlea, confesso. Quando começo a esmorecer na luta para
controlar a super-mãe que todas temos dentro de nós, lembro logo da
frase, hoje absolutamente clara.
Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária.
Antes que alguma mãe apressada me acuse de desamor, explico o que
significa isso.
Ser “desnecessária” é não deixar que o amor incondicional de
mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos,
como uma droga, a ponto de eles não conseguirem ser autônomos,
confiantes e independentes. Prontos para traçar seu rumo, fazer suas
escolhas, superar suas frustrações e cometer os próprios erros
também. A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão
umbilical. A cada nova fase, uma nova perda é um novo ganho, para os
dois lados, mãe e filho.
Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse
vínculo não pára de se transformar ao longo da vida. Até o dia em
que os filhos se tornam adultos, constituem a própria família e
recomeçam o ciclo. O que eles precisam é ter certeza de que estamos
lá, firmes, na concordância ou na divergência, no sucesso ou no
fracasso, com o peito aberto para o aconchego, o abraço apertado, o
conforto nas horas difíceis.
Pai e mãe – solidários – criam filhos para serem livres. Esse é o
maior desafio e a principal missão.
Ao aprendermos a ser “desnecessários”, nos transformamos em porto
seguro para quando eles decidirem atracar.””Dê a quem você Ama :
– Asas para voar…
– Raízes para voltar…
– Motivos para ficar… ” – Dalai Lama
————–
Um feliz dia das mães que vivem diariamente a dor e a delicia de ser desnecessárias!
 

Se um dia eu for mãe denovo eu não vou querer saber de livros, revistas, tias, avos e ou programas de tv. Eu vou usar a minha intuição.
Como toda mãe de primeira viagem eu sofri, fiquei confusa, errei muito e muitas vezes fiquei insegura com as 10 mil opiniões que ouvia.
O pior de tudo são as 10 mil opiniões que a gente não pede mas todo mundo sempre tem a formula perfeita, o livro perfeito, o remédio perfeito, o medico perfeito, o jeito perfeito quando na verdade a gente só tem que seguir a nossa intuição.

As futuras mamães eu aviso desde já que não existe formula perfeita para criar os filhos e eles não vem com manual de instruções. Cada criança é diferente… Uma mãe de muitos filhos sabe do que estou falando, ela sabe que não existem receitas iguais para crianças diferentes. Cada crianças tem seu jeito, sua forma, suas necessidades.

E hoje 7 anos depois eu aprendi que só preciso usar minha intuição. Intuição de mãe vale mais do que ouro. Vale a vida do próprio filho.

Me arrependo muito e de muitas coisas que só olhando para trás eu vi que poderia ter feito diferente. Principalmente nos últimos dois anos. Mas olhar pra trás não resolve nada. Olhar para frente isso sim resolve e muito.

 

Ser mãe é apodrecer no paraíso. De ontem pra hoje não dormimos nada por aqui. Gabriella precisou fazer um eletroencefalograma do sono. Um dos preparos do exame era dormir de meia noite as 03:00 da manhã. Foi choro quase a madrugada toda afinal ela nao podia dormir e eu tinha que inventar coisas pra prender a atenção dela. Em casa já é difícil imagina fora de casa e num quarto de hotel. Detalhe o exame só foi as 10:30 da manhã. Não foi fácil e hoje estamos numa ressaca monstruosa, não sabemos se possuímos olheiras ou se elas possuem a gente e pra aflição do meu coração de mãe o exame só fica pronto dia 26. Sabe o que é mais doido ? Ter uma madrugada estressante pra ela não dormir e quando chega na clinica segunda etapa do exame eles dão remédio pra ela dormir. Oi ?? Vai entender né rsrsrs
mas “Vamo que Vamo” apontar pra fé e remar… Porque o barco nao pode parar !!

 

Desde que me entendo por gente escuto: dor de cabeça em criança não é coisa boa e deve ser investigada.

A minha filha apresentou uma dor na cabeça sem motivo aparente e uma dor muito forte, com histórico de convulsão. Fomos a pediatra, ela pediu uns exames e uma avaliação com o neuro, porém a dificuldade começou aí, ha dois meses o primeiro sintoma e o neuro só poderia atender dia 22.03. As dores foram aumentando a ponto de irmos para a emergência várias vezes mas na sexta-feira e sábado ultrapassou qualquer limite de dor. Passamos a noite no hospital, a médica do plantão foi ótima mas não tinha um neuro para avaliar minha filha, o hospital ligou para todos os neuros da UNIMED que é o nosso plano de saúde e NENHUM atendeu. No dia seguinte foi feita uma tomografia, passada pela medica com contraste e por um erro de alguém que ate agora nao sabemos quem fizeram sem contraste e não adiantou nada e pra completar continuávamos sem  medico pra avaliar o exame. Então o hospital que estavamos nos encaminhou  para o hospital publico. Veja só que absurdo, quando o mais comum é o hospital publico encaminhar para o particular e na realidade aconteceu  o contrario. Rodamos de ambulância por dois hospitais, até que o chefe da pediatria do PS chamou o neurologista do plantão, passamos o dia esperando e a medica foi, diferente dos médicos do meu plano de saúde. A medica viu os exames da minha filha, mas como o exame não foi feito de maneira correta ela não pode avaliar de forma completa. Então pediu outros exames, que estão em uma guia de emergência e mesmo assim não são tratados como emergência, minha filha continua tendo dores e só será possível realizar o exame na quinta-feira. Esse é o meu plano de saúde.

Se você reclama do SUS, vai passar um dia dependendo da Unimed pra você vê. Pelo menos na minha cidade o sistema publico de saúde é BEM melhor que os sistema particular.

Ando tendo inúmeros problemas com o plano de saúde desde o momento que de fato comecei a precisar dele. Vejo muitas pessoas passando por problemas com o mesmo plano de saúde. É falta de respeito… não sei mais a quem recorrer, pagar plano de saúde pra ser humilhado, pra não ter atendimento, pra ter que pagar consultas, exames e cirurgias e ter dificuldade com ressarcimento não está nos planos de ninguém.

Agora estou aqui de mãos atadas e coração apertado esperando logo pela quinta-feira…

 

É dormir as 5 da manhã e acordar as 8 hrs porque a filha ouviu o barulho do papai Noel.

– É chegar em casa morrendo de sono mas mesmo assim contar uma linda historia de papai noel e ainda ter que faze-la dormir e esperar que ela pegue pesado no sono pra poder deixar o presente na arvore de natal.

– É se entupir de comida na ceia e depois ter que comer os biscoitos que ela deixou pro papai noel.

– É achar o Natal um saco mas quando olha pra sua cria correndo, feliz, com saúde e rindo a toa é saber que até essas datas chatas valem a pena!!

 

-Mãe todos os meus amigos dizem que o Papai Noel não existe. E que é o pai ou a mãe que coloca o presente na arvore de Natal.

-Filha, é assim… tudo o que você acredita de todo seu coração existirá dentro do seu coração.

-Mas mãe eles ficam dizendo isso o tempo todo pra mim.

-Filha, se é importante pra você continue acreditando de todo o seu coração e ainda assim o Papai Noel existirá.

 

 

Minha menina banguela cresceu lembro de quando ela arrancou o primeiro dente e foi uma luta, um verdadeiro show de enrolação e medo.

 

Hoje ela foi ao parquinho e depois rolou um sorvete, ela veio tomando no carro e quando chegamos na porta de casa ela começou a rir e falar: caiu caiu caiu caiu! saiu cuspindo tudo e morrendo de rir

Quanta diferença! E eu fico muito feliz em ver que ela tem amadurecido mais e mais a cada dia. E as vezes me pergunto: será que estou acertando?? E a resposta vem assim…não só para está situação mas para muitas outras que tem acontecido e ela tem demonstrado calma, maturidade e muita compreensão.

#orgulho

 

Boca de filho é sagrada não tiro da boca da minha filha pra dar pra ninguém.
Pode ser minha mãe, minha irmã, meu pai ou o papa. Nao tiro da boca da minha
filha pra dar pra NINGUÉM. Ela é prioridade tiro da minha boca pra dar pra
ela, passo desconforto pra dar conforto pra ela. Sabe porque? Porque ela é
minha filha, ela depende de mim e ela precisa de mim.
Quem simples assim não abre mão de nada por um filho não sabe o que é ter um
coração correndo pra fora de si.

 
semanaamanetacao04

 

Se tem uma epoca da minha vida que sinto saudades foi de quando amamentei. Fico triste quando vejo alguém falar: “Ah! não quero amamentar ou não vou amamentar” Enquanto muitas outras mães querem tanto e por algum motivo não podem amamentar.

Amamentar é um ato de amor e proteção. Protege o bebê de várias doenças e a mamãe também. A mãe que amamenta tem mais proteção contra o cancêr de mama e o cancêr no colo do utero. O leite materno nutri emocionalmente e fisicamente o bebê. é um leite  completo, o bebê que mama não precisa de água, nem chá nem de qualquer outro complemento.

 

Que tal você mostrar que amamenta e participar do Mamaço que acontece amanhã sexta-feira, 19, no Novo Mercado velho, as 17 horas.

 

“O Mamaço é uma ação que já aconteceu em algumas cidades brasileiras e reúne dezenas de mulheres que dão de mamar ao mesmo tempo. ”

 

Apoie e Divulgue.

 

 

ps. da pra me emprestar um bebê e acelerar a minha prolactina? quero participar do mamaço também!!!!

© 2012 Brindo à vida Suffusion theme by Sayontan Sinha